A Música Segundo Tom Jobim

janeiro 17, 2013

A Música Segundo Tom JobimBAITA documentário, editado apenas com música e imagens sobre a história do nosso maestro soberano, Antônio Carlos BRASILEIRO Jobim. A belíssima montagem envolve rapidamente o espectador, que não precisa de nada mais para ser contagiado pelo universo de Tomzinho – o músico mais cantado do planeta. Nomes como Elizeth Cardoso, Dizzie Gillespie, Ella Fitzgerald, Nara Leão, Sammy Davis Jr., Elis Regina, Judy Garland, Nana Caymmi, Frank Sinatra e Caetano Veloso inspiram com suas interpretações magistrais… LINDO de assistir. Eis um Brasil que vale a pena levar para o mundo… nossa música é como a alegria que bate inteira no peito: tem ALMA nos olhos.

Olhar Cativo

janeiro 17, 2013

“Só esforçava tenção numa coisa: que era que devia de guardar tenência simples e constância miúda, esperando a novidade de cada momento.” Quem é esse que irrompe a bruma? O homem, contido sob a névoa, faz travar os olhos, hipnotiza, ateia fogo na alma retida em ver. Parece um fantasma desperto a mover-se vagarosamente por entre tons opacos. Resta, em suma, aquele silêncio contagiante e arrebatador, o tal que se chama instante, revela-se arte nas mãos de uma constituição inquieta: Araquém  Alcântara.

O fantasma

Sabores do Brasil

janeiro 17, 2013

Guaraná de origem é a nova reportagem do especial Guardiões do Sabor, produzido pelo querido Xavier Bartaburu para o portal da National Geographic Brasil. Trabalho repleto de Brasil, que traz à tona as histórias de um dos alimentos típicos do país ameaçados de extinção. Saiba como os índios Sateré-Mawé estão transformando a sua realidade por meio de um projeto pioneiro e revelador da cultura milenar que vive sobre o abrigo dos recônditos amazônicos.

 

Imagem

 

O trecho a seguir integra a reportagem Cerrado: um drama em silêncio. Publicada em 2008 na National Geographic Brasil, ela está integralmente disponível no portal Planeta Sustentável, da Editora Abril. Histórias e denúncia da devastação em uma das regiões mais ricas em biodiversidade do Brasil. Bota suingue da dupla de indomáveis Washington Novaes e Luciano Candisani. “A água foi um dos fios condutores desse trabalho. Queria mostrar que, ao contrário do que a maioria pensa, o Cerrado não é um deserto e, sim, um verdadeiro berço de águas, cheio de rios e nascentes”, relata o fotógrafo.

Diz a história fundamental dos carajás que eles foram criados como peixes – aruanãs – e viviam, imortais, no fundo do grande rio. Como em todo mito de origem, estavam submetidos a uma proibição: não podiam passar por um buraco no fundo das águas. Um dia, porém, um aruanã quebrou a proibição, entrou pelo buraco e saiu numa das deslumbrantes praias de areia branca do Araguaia. Fascinado, retornou ao fundo do rio e contou sua saga a seu povo. E foram todos, juntos, pedir a seu herói criador, Kananciué, que lhes permitisse viver naquela praia branca. Kananciué argumentou que, para isso, teriam de deixar de ser peixes e de ser imortais. Eles aceitaram, e passaram a ser os carajás e a viver à beira do rio. O saudoso psicanalista Hélio Pellegrino costumava dizer que esse mito é uma síntese do que deve ser a sabedoria humana: aceitar a mortalidade para começar a viver.

 

Imagem

 

VAGAS ABERTAS

Oportunidade única para os apaixonados por fotografia e adeptos da vida ao ar livre. Durante o feriado de carnaval, de 8 a 12 de fevereiro, o workshop promovido por Tom Alves e Eduardo Gontijo, em Capivari, Minas Gerais, abrirá espaço para a troca e interação entre profissionais e aprendizes; revelará histórias sobre o povo e a cultura mineira; e desvendará as belezas das paisagens do cerrado em um lugar pioneiro no desenvolvimento do turismo de base comunitária. O pequenino vilarejo, localizado no sopé do Pico do Itambé, tem na prática dessa modalidade de receptivo uma importante fonte de renda. As famílias de moradores abrem as suas casas para os visitantes, integrando-os rapidamente aos hábitos locais. Debruçado sobre os campos rupestres da Serra do Espinhaço, Capivari encanta e traz a quem chega a percepção ampla da identidade de um dos estados mais emblemáticos do Brasil.

APADRINHAMENTO

Os participantes poderão também contribuir com a educação das crianças residentes, doando material escolar para as famílias da região.

Banner.2
Mais sobre os fotógrafos em www.tomalves.com.br e olhares.uol.com.br.