Carta

agosto 27, 2008

O texto abaixo foi escrito há oito ou nove meses, não estou bem certa. Batizeio-o com nome composto: o primeiro da macaca. Após aparição da idéia e batalha de dedos, o parido em parágragos – como de costume – passou por algumas poucas alterações.

Optei por não mexer demais, pois a intenção não é a de afastá-lo de uma realidade já perdida no tempo, mas a de trazê-lo redondo para o exato instante.

A macaca passou por muito desde então. Altos e baixos, descobertas e decepções, coisinhas de cotidiano. Dinâmica: uma palavra sagrada para a símia. Cá entre nós, a vida é a melhor caixinha de surpresas que existe. Arriba macaca. Andale. Você está em outra página. Capricha para que ela saia fresquinha do forno.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: