A epígrafe do quadrilátero

agosto 27, 2008

Fotos e ilustrações Web

SAD SONGSmonkey81

amazonSou fissurada em música. Macaca de gosto eclético, moleca multifacetada, mulher transdisciplinar, ouvinte tomada pelo tesão – o tal que nos invade nas horas mais inusitadas ao simples clique de aparelhos e parafernália inventada pelo homo, este, de fato, com SAPIENS SAPIENS maiúsculo. Sim, porque a definição varia de acordo com o modus operandi do indivíduo.

Aos recém-chegados, acentuo que o conceito básico do dicionário macacal multiplica sarcasmo por estripulia com rapidez e habilidade. O negócio é sacudir os pilares terrestres e os além mundo – se é que estes existem –, sem medida, limite, fronteira, cabresto, frivolidades e marcha.

A macaca lança o verbo, lambe as patas e toca adiante. Nada de ou ou ou…se se se…mas mas mas…mas o quê? Vamos e venhamos que certos elementos monosilábicos da língua portuguesa servem mesmo é para atravancar a vida. Não é mesmo?

Bueno, sigamos! O que tento comunicar por meio deste rascunho desregrado tem a ver com a minha paixão descomunal pela música, por umas mais, outras menos, e aproveitar a deixa para dizer a todos que uma canção em específico rima e combina com todos os textículos da série “A macaca e o quadrilátero da esquisitice”, os quais apresentarei muito em breve. Outro dia, conto como sucedeu o descarrilhar deste acerto de palavras nada quadrado.

Refiro-me a uma canção que carrega nome fechado e partitura aberta: Sad Songs. A obra, composta e eternizada por Sr. monkeytyping4Elton John, retrata momentos difíceis pelos quais todos passamos – desalmados fora –, e que nos incomodam e, ao mesmo, tempo inspiram. Incomodam porque causam sofrimento; inspiram porque nos entregam de bandeja a reflexão. É!

O melhor da história foi o que o aclamado – pela macaca, com certeza –, cantor e compositor inglês fez com a mistura. Ele a canta em ritmo extasiante. Vai mais ou menos assim: “Sabe quando sente certa necessidade de dividir um tanto de dor com o mundo? São tempos em que precisamos ouvir rádio. Somente os lábios de antigos cantores entendem o que se passa conosco. Então, ligue-o e ouça músicas tristes.”

A tradução literal: “Escuta, quando estamos na fossa a fórmula para extravasarmos é simples: ligamos o rádio e ouvimos apenas músicas de dor de cotovelo, melosas, deprimentes. Portanto, opte pela estação love songs e se deixe invadir por tais melodias. A macaca solta a franga…na BOA. Fantástico! Ponto para Elton John. Mais um!

macaco4Guess there are times when we all need to share a little pain And ironing out the rough spots Is the hardest part when memories remain And it’s times like these when we all need to hear the radio `Cause from the lips of some old singer We can share the troubles we already know Turn them on, turn them on Turn on those sad songs When all hope is gone Why don’t you tune in and turn them on They reach into your room Just feel their gentle touch When all hope is gone Sad songs say so much…

 
Anúncios

2 Responses to “A epígrafe do quadrilátero”

  1. Renato Says:

    Oi Garota arretada, onde é que essa macaca se escondia há tempos atrás???
    Tô gostando de ver!!! Escancara muléka!

  2. Tati Says:

    Congrats amiga!!!!!!
    Manda ver! estou adorando!
    Bjs


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: